Gases e Reciclagem

Mistura MP66 (R-401B)

Clorodifluorometano. Difluoroetano. Clorotetrafluoroetano (CHClF2/CH3CHF2/CHClFCF3). Um substituto temporário do CFC-12 em sistemas refrigeradores comerciais de temperatura baixa. Contém HCFC-22/HFC-152a/HCFC-124.

HFC 23 (R-23)

Trifluorometano (CHF3). Um refrigerante especial para baixa temperatura que pode ser utilizado em substituição do CFC-13 e do R-503 no estágio baixo dos sistemas em cascata.

CFC-11 (R-11)

Triclorotrifluorometano (CCl3F). Um agente expansor para aplicações de isolamento de espuma rígida, tais como: construção (comercial, residencial e pública), eletrodomésticos e veículos de transporte. Também é um refrigerante usado em refrigeradores centrífugos.

Mistura MP39 (R-401A)

Clorodifluorometano/Difluoroetano/Clorotetrafluoroetano (CHClF2/CH3CHF2/CHClFCF3). Um substituto temporário do CFC-12 em sistemas refrigeradores comerciais de temperatura média. Contém HCFC-22/HFC-152 a/HCFC-124.

HCFC 142b (R-142b)

Difluorocloroetano (CH3CClF2). Um substituto eficaz para o CFC-12 em aplicações de isolamento com espuma rígida de poliuretano, poliestireno e polietileno. As utilizações incluem tanto a construção residencial como a comercial, e a tubagem de processo.

Azeotropo AZ-50 (R-507)

Azeotropo (CHF2CF3/CH3CF3). AZ-50 é um azeotropo de HFC-125 e HFC-143 a que não prejudica o ozônio. Foi concebido, inicialmente, para substituir o R-502 em aplicações de refrigeração comercial de temperaturas baixas e médias, tais como os expositores dos supermercados e as máquinas de gelo.

Mistura HP81 (R-402B)

HCFC 141b (R-141b)

Diclorofluoroetano (CCl2FCH3). O principal agente expansor substituto do CFC-11 em aplicações de isolamento com espuma rígida, tais como: construção (comercial, residencial e pública), eletrodomésticos e veículos de transporte.

Azeotropo 503 (R-503)

Azeotrpo (CHF3/CClF3). Um azeotropo que é utilizado no estágio baixo dos sistemas tipo cascata, onde proporciona ganhos na capacidade do compressor e na baixa temperatura alcançada.

Mistura HP80 (R-402A)

Clorodifluorometano. Pentafluoroetano. Propano (CHClF2/CHF2CF3/C3H8). Um substituto provisório para retroadaptar sistemas de refrigeração comercial de temperaturas baixas e médias.

HFC 125 (R-125)

Pentafluoroetano (CHF2CF3). Um candidato a substituto para utilização em aplicações de refrigerantes de baixa temperatura. A baixa temperatura crítica poderá limitar a sua utilização como fluído único.

Azeotropo 502 (R-502)

Azeotropo (CHClF2/CClF2CF3). Um azeotropo utilizado em aplicações de refrigeração de temperatura baixa e média.

Mistura 404A (R-404A)

Pentafluoroetano. Trifluoroetano. Tetrafluoroetano (CHF2CF3/CH3CF3/CH2FCF3). Um substituto a longo prazo do R-502, que não prejudica o ozônio, nos sistemas de refrigeração comerciais de temperaturas baixas e médias.

HCFC 124 (R-124)

Clorotetrafluoroetano (CHClFCF3). Um refrigerante potencial de pressão média para aplicações de refrigerantes. Está concebido para substituir o CFC-12 como um diluente em gases de esterilização. Uma substituição potencial para o CFC-11 e -12 em aplicações de isolamento com espuma rígida.

Azeotropo 500 (R-500)

Azeotropo (CCl2F2/CH3CHF2). Um azeotropo que tem pressões de vapor ligeiramente mais elevadas, e proporciona capacidades mais elevadas a partir do mesmo deslocamento do compressor.

Mistura 407C (R-407C)

Difluorometano. Pentafluoroetano. Tetrafluoroetano (CH2F2/CHF2CF3/CH2FCF3). Um substituto a longo prazo do HCFC-22, que não é prejudicial para o ozônio, para várias aplicações de ar condicionado, bem como para sistema de refrigeração de deslocamento positivo. É uma mistura temária de HFC-32/HFC-125/HFC-134a.

HCFC 123 (R-123)

Diclorotrifluoroetano (CHCl2CF3). Um composto que deteriora muito pouco a camada de ozônio, e que serve como substituto para CFC-11 em refrigeradores centrífugos.

Mistura 408A - R408A

HCFC 22 (R-22)

Clorodifluorometano (CHClF2). Como refrigerante, funciona com pressões de sistema mais elevadas mas baixo deslocamento do compressor. É comum em aplicações residenciais, comerciais e industriais. Também é utilizado como intermediário e como agente expansor em aplicações de espuma rígida.

Mistura 409A (R-409A)

Clorodifluorometano. Clorotetrafluoroetano. Clorodifluoroetano (CHClF2/CHClFCF3/CH3CClF2). Um substituto provisório para o CFC-12 em sistemas de refrigeração. Contém HCFC-22/HCFC-124/HCFC142b.

CFC 114 (R-114)

Diclorotetrafluoroetano (C2Cl2F4). Intermediário em pressão e deslocação. Utilizado principalmente com refrigeradores para capacidades mais elevadas ou para temperaturas mais baixas no evaporador, em aplicações do tipo processo de fabrico.

Mistura Azeotrópica (AZ-20) - R410A

Mistura Azeotrópica (CH2F2/CHF2CF3). AZ-20 é uma mistura azeotrópica de HFC-32 e HFC-125. Foi concebida para substituir o HCFC-22 em aplicações de ar condicionado e refrigeração.

CFC 113 (R-113)

Triclorotrifluoroetano (C2Cl3F3). Utilizado em unidades integradas de refrigeradores centrífugos de baixa capacidade. Funciona com pressões de sistema muito baixas, e volumes elevados de gás. Também é utilizado como um intermediário na fabricação de lubrificantes especializados.

HFC 152a (R152a)

Difluoroetano (CHF2CH3). Usado como um propulsor de aerosóis e um agente expansor para espumas termo-plásticas. Também é utilizado como um componente em misturas refrigerantes.

CFC 13 (R-13)

Clorotrifluorometano (CClF3). Um refrigerante especial para baixa temperatura utilizado no estágio baixo de sistemas em cascata, para proporcionar temperaturas do evaporador na ordem de -75ºC.

HFC 134a (R-134a)

Tetrafluoroetano (CH2FCF3). Um refrigerante para substituir o CFC-12 no ar condicionado para automóveis, e em sistemas de refrigeração residenciais, comerciais e industriais. Também é utilizado como um agente expansor em isolamentos de espuma rígida.

CFC 12 (R-12)

Diclorodifluorometano (CCl2F2). Um refrigerante muito usado em equipamentos de tipo alternativo e rotativo e em alguns de tipo centrífugo. Também é utilizado como diluente em um gás esterilizador, e como agente expansor em aplicações de espuma rígida.

Reciclagem

Com a divisão meio ambiente, procuramos atender todas as necessidades ambientais e técnicas do mercado de refrigeração e ar condicionado.

O que dispomos

Possuímos toda a logística para o atendimento das normas ISO 14000 e legislação CONAMA 267.

Através do nosso corpo técnico, com mais de 15 anos de experiência no mercado, orientamos o cliente como realizar a logística e os procedimentos para toda e infra-estrutura de limpeza de embalagens, transvazagem e armazenagem para todos os fluidos refrigerantes dos tipos CFCs, HCFCs e HFCs.

O que fazemos

  • Venda de fluidos refrigerantes;
  • Prestação de serviços em substituição dos fluidos ecológicos;
  • Recuperação, reciclagem e regeneração de fluidos contaminados;
  • Testes laboratoriais;
  • Locação de cilindros e tanques;
  • Armazenagem e destinação de fluidos refrigerantes;
  • Consultoria;
  • Treinamento

Benefícios

  • Atender as legislações e normas vigentes (resolução CONAMA 267 e ISSO 14000);
  • Fornecer documentação necessária conforme exigências ambientais;
  • Realizar uma avaliação preventiva da qualidade do fluido refrigerante no sistema de refrigeração e ar condicionado;
  • Preservar o meio ambiente

Veja a CARTA DO PNUD-GTZ aprovando e selecionando a Frigelar para operar o Centro Regional de Regeneração de CFCs no Estado de São Paulo. Consulte a Frigelar. Sua empresa e o meio ambiente só têm a ganhar.E-mail: logisticafilial2@frigelar.com.br

7
7